China – O país das bicicletas

A China, país famoso por promover uma das maiores feiras de importação e exportação, a Feira de Cantão , é conhecida pelo grande número de bicicletas circulando em suas ruas. Porém, a bicicleta anda brigando por espaço nas ruas de Pequim, que estão dominadas pelos carros. Em 10 anos, a frota de bicicletas no país diminuiu de 670 milhões para 435 milhões, representando uma queda de 35%. Enquanto isso, o número de carros privados aumentou de 4,2 milhões para 8,9 milhões.

A cada dia, entram em circulação a capital cerca de mil carros novos, em média. Segundo as autoridades, este número de automóveis vai continuar crescendo cerca de 10% ao longo dos próximos anos.

As bicicletas não perderam o reinado… ainda!

Pequim tem uma frota de cerca de 3,29 milhões de carros, ou seja, 3,3 habitantes por veículo. A proporção de carros por habitantes é a mesma que a de São Paulo, por exemplo. A cidade paulista possui uma relação de 3,1 habitantes por carro.

Mesmo havendo um declínio em 2007 de 3,6% nas vendas do transporte de duas rodas, a China continua sendo o maior mercado mundial de bikes, com 28 milhões de vendas só no ano passado.

O governo chinês, na época em que as Olimpíadas ocorreram em Pequim, em 2008, tomou medidas de reduzir o uso de automóveis. Isso incentivou muitos motoristas de tirarem as suas bicicletas, também chamadas de magrelas, de dentro de casa. A China possui uma demanda de cerca de 100 a 120 milhões de bicicletas por ano, e produz de 120 a 130 milhões de magrelas. Apesar da quantidade alarmante de automóveis, as bicicletas não perderam seu lugar e ainda continuam populares no país da Canton Fair.

L99

Um site de variedades.

  • Página de exemplo
  • Enviar sua Postagem
  • Política de Privacidade
  • Termos de uso
  • Atividade
  • Membros
  • Registro
  • Ativação
Este é um site do grupo B20
Pular para a barra de ferramentas