Cigano VS. Cain Velasquez – A briga pelo cinturão

– 16:50Publicado em: Artes Marciais

A defesa de cinturão do Junior Cigano no UFC 155, certamente foi uma das mais esperadas de todo o ano. O resultado não foi o que os brasileiros esperavam e após a vitória de Cain Velasquez o cinturão dos pesos pesados deu adeus ao Brasil após uma luta extremamente dura.

Cigano está determinado em recuperar o cinturão. E enquanto essa luta não chega, você pode conhecer aqui um pouco da história desses dois grandes lutadores e também grandes rivais, e esperar mais uma revanche que, com certeza, ficará na história!

Cain Velasquez

Cain Velazques. O novo dono do cinturão da categoria peso pesado do UFC. Ele já passou pelo Strikeforce e estreou no UFC em 2006. Seu cartel é impecável, ou melhor, seria impecável se não tivesse sido derrotado por Junior dos Santos, nosso lutador brasileiro conhecido como “Cigano”.

Agora com cartel de onze vitórias e uma derrota, o lutador conta com dois prêmios de “Nocaute da Noite”, um contra Rodrigo Minotauro no UFC 110, em 2010 e outro contra Denis Stojnić, no UFC Fight Night, em 2009.

Velasquez já havia sido campeão da categoria dos pesos pesados no UFC 121, em 2010, porém perdeu o cinturão no ano seguinte para Junior Cigano, agora em dezembro de , no UFC 155, Velasquez teve sua rechance e por decisão unânime dos juízes, levou o cinturão mais uma vez.

De origem americana, com ascendência mexicana, Cain Ramirez Velasquez nascido no ano de 1982, possui 1,85 metros e 112,9 kilos. Suas especialidades no MMA são Jiu-jitsu brasileiro, Kickboxing e Muay Thai.

Junior “Cigano” dos Santos

O lutador Junior dos santos Almeida, ou Junior Cigano, nasceu 1984 em Santa Catarina e hoje vive na Bahia. Suas especialidades no MMA são boxe, jiu-jitsu, kickboxing e wrestling. Possui 1,93 m de altura, 108 kg e é patrocinado pela Petrorian.

Contando com quinze vitórias e duas derrotas, seu cartel é, no mínimo, invejável. Sua primeira derrota foi para Joaquim Ferreira no MTL – Final em 2007, e a segunda para Cain Velasquez, após cinco anos, no UFC 155, onde fez a luta principal e perdeu o cinturão dos peso pesado do UFC.

Cigano também ganhou três prêmios de Nocaute da Noite, um em 2008 contra Fabrício Werdum no UFC 90, o segundo em 2010 contra Gabriel Gonzaga no UFC Live, e o último contra Velasquez no UFC 155 em .

Um fato que também marcou sua carreira foi a luta contra Mirko “Cro Cop” Filipović, um dos grandes campeões do Pride, em 2009, no UFC 103. Na luta, Cro Cop, sofreu uma fratura no osso orbital e não pode mais continuar a lutar.

Após ganhar o cinturão dos pesos pesados contra Velasquez em, Cigano defendeu o cinturão apenas uma vez, no UFC 146, no qual levou a vitória em cima do estadunidense Frank Mir.

Agora que o cinturão dos pesos pesados não está mais no Brasil, o que nos resta (por nossa sorte!) é torcer e aguardar mais uma incrível revanche para a história do MMA.

Por meio de seu site oficial, Cigano já avisou aos fãs: “Eu aprendi na minha vida que nenhuma derrota vai me vencer. Eu vou recuperar o meu cinturão”.

L99

Um site de variedades.

  • Página de exemplo
  • Enviar sua Postagem
  • Política de Privacidade
  • Termos de uso
  • Atividade
  • Membros
  • Registro
  • Ativação
Este é um site do grupo B20
Pular para a barra de ferramentas