Como funciona o ar-condicionado automotivo

– 19:15Publicado em: automóveis, Carros

E quando chega o verão? Quem tem carro com o equipamento, certamente não abre mão de liga-lo durante o período mais quente do ano e hoje em dia, já não há o consumo de combustível excessivo como acontecia em outros tempos. É nessa época que as oficinas de manutenção fazem filas para reparos no sistema. A verdade é que todos sabem usar bem o ar-condicionado automotivo, entretanto poucos sabem como ele funciona e que o constante uso, pode evitar transtornos com panes justamente no calor intenso.

O mecanismo:

O coração do sistema de ar-condicionado é o compressor, e é nele que começa o processo. Ao acionar o comando no painel, o usuário aciona o dispositivo de embreagem eletromagnética que acopla a polia ao eixo principal. Nesse momento o ar está funcionando. O gás passa a ser comprido e lançado em direção ao condensador que, em alta-pressão, passa do estado gasoso para o líquido. Nesse passo, o a temperatura é reduzida. Adiante é enviado ao filtro depósito que seca e purifica o gás, que é enviado para a válvula de expansão, que envia a quantidade certa para que o evaporador tenha sua tubulação totalmente refrigerada, em baixa pressão, que traz o gás, novamente, para o estado gasoso.

ar_condicionado_automotivo1-4203014-8715801

Ao entrar no evaporador, o gás já no estado gasoso e desumidificado é conduzido pelo ventilador forçado para dentro do habitáculo. No sistema de ar-condicionado circula junto com gás refrigerante, um óleo lubrificante, que serve para não haver ressecamento das peças e junções. Não é necessária a troca de óleo de sistema, nem fazer recargas de gás. O que faz o aparelho quebrar, entre outros fatores, o mais comum é a falta de uso que faz as mangueiras, conexões, orringues de vedação e selos do compressor se ressecarem, justamente por falta de lubrificação ideal.

Deve-se evitar terminantemente o superaquecimento do veículo, pois promove um aumento ainda maior de pressão do gás, e pode comprometer, ainda, o motor do carro, trazendo problemas sérios para o compressor que pode parar de comprimir, perder capacidade, roncar de forma incômoda ou até mesmo travar. Em alguns carros, isso provoca necessidade de reboque, pois há sistemas não independentes que comprometem o funcionamento do veículo num todo. O sistema de ar-condicionado jamais deve ser interrompido por retirada de alguma peça sem a devida preparação, sob pena de sujar o sistema que irá quebrar o compressor invariavelmente. Deve-se dar atenção à ventoinha do radiador e condensador, sua parada também provoca superaquecimento.

Trate bem o sistema, ligue-o uma vez por semana, mesmo no frio

Quem mora em cidades com um inverno mais intenso, não dá a devida importância ao aparelho à época. Isso causa danos, conforme já abordado. Uma medida bem simples é misturar ar quente e frio, e dessa forma fazer o sistema funcionar sem que o ar saia muito gelado. Além disso, evite procurar qualquer um para manutenção. Existem muitos maus profissionais tentando ludibriar pessoas sem conhecimento. Recarga de gás para sistema sem vazamento não existe e isso tem de estar claro. É importante manter a parte elétrica sempre em dia, pois ela também e importante ao ar-condicionado que é um sistema mecânico, acionado e conservado ligado por mecanismos eletrônicos, como o termostato que regula a temperatura do habitáculo evitando que o evaporador congele, prejudicando o sistema acima descrito. Não tem porque sentir calor.

L99

Um site de variedades.

  • Página de exemplo
  • Enviar sua Postagem
  • Política de Privacidade
  • Termos de uso
  • Atividade
  • Membros
  • Registro
  • Ativação
Este é um site do grupo B20
Pular para a barra de ferramentas