Custo de vida aumenta para famílias de maior renda em SP

A cidade de São Paulo sempre foi considerada como uma das cidades com um custo de vida mais alto em todo o país. Porém, em janeiro deste ano os índices aumentaram, em especial para as classes de maior poder aquisitivo. Em um índice de 10 anos, essa é a maior alta mensal com um aumento superior de 2,92% apenas no primeiro mês do ano.

Segundo o Dieese – Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos – o índice de Custo de Vida (ICV) aumento devido a um aumento significativo de grupos como alimentação (1,88%), educação e leitura (5,46%), habitação (1,44%) e despesas pessoais (7,60%). Para as famílias com renda alta (cujo ganho mensal é de R$ 2.792,90) o custo de vida elevado ficou ainda mais nítido, variando de 1,84% em janeiro em vista de 0,40% de dezembro de nos mesmos grupos citados anteriormente: alimentação, educação, habitação e despesas pessoais.

Já para as famílias de baixa renda (R$ 377,49 mensais), a alta no ICV ficou nos índices de 1,60%, contra 0,48% em dezembro. Neste caso, um dos grupos com mais impacto veio da classe das despesas pessoais. Por fim, para as famílias de renda média (R$ 934,17 mensais) o grupo de despesas pessoais também ficou como um dos principais influentes no aumento do custo de vida.

A explicação, segundo especialistas de direito econômico, é que em janeiro alguns aumentos são considerados normais em alguns segmentos de produtos ou categorias. Alimentos in natura por exemplo que são mais difíceis de serem cultivados com as chuvas e a despesas escolares mais frequentes nessa época, entre outros fatores.

L99

Um site de variedades.

  • Página de exemplo
  • Enviar sua Postagem
  • Política de Privacidade
  • Termos de uso
  • Atividade
  • Membros
  • Registro
  • Ativação
Este é um site do grupo B20
Pular para a barra de ferramentas