Google vs Apple: Qual é o Lado Certo?

O mundo da Internet é transparente como nenhum outro antes dele. Bom para os clientes, mas complicado para empresas cujas táticas e estratégias de mercado não mais podem permanecer invisíveis. A chave de toda esta mudança esta no fato de que a arte da persuasão de clientes não é mais a mesma. Não é mais possível que uma empresa esconda suas ações. Isto significa que, em vez de tentar esconder o lado feio de seus negócios, chegou a hora de aceitar a transparência como uma bússola.

Primeiro, vamos examinar o fato de que a Apple ultrapassou a Microsoft em valor de mercado, e que ela agora não pode mais se dar ao luxo de desagradar seus fãs. Não se esqueçam de que a Microsoft foi – de longe – a maior empresa de tecnologia durante décadas, e que sua queda também foi causada por manchas em sua imagen. Ideias que pareciam geniais, danificaram para sempre a sua marca: o processo contra o monopólio do mercado de browsers é um exemplo disso, e foi desencadeado por sua decisão de instalar o Internet Explorer obrigatoriamente junto do Windows 98. Outra instância que jamais será esquecida foi o momento em que uma máquina rodando Windows travou durante uma apresentação dada por Bill Gates.

Estes pequenos eventos somaram-se no decorrer do tempo, e transformaram até o usuário mais ferrenho de Windows em um inimigo da marca. Note que mesmo usuários inveterados acabam tornando-se algozes da empresa que tanto lhes foi útil, talvez por estarem em contato mais direto com os principais problemas de seus produtos.

Neste quesito, a Apple vem deixando um rastro de clientes descontentes. Bloqueios desnecessários em seus aparelhos, preços proibitivos e um sem-número de acessórios que o fanboy dos Macs precisa comprar. Da mesma forma que os antigos amantes da Microsoft passaram a chamar-lhe de Micro$oft, os antigos fanboys da Apple estão começando a se rebelar contra práticas de negócios pouco palatáveis.

Neste sentido, o Google parece ser a única empresa que entende o que são tipping points, e que oferece a seus usuários produtos grátis de altíssima qualidade. Por um lado, o Google tem uma base financeira extremamente forte, e mesmo assim continua inovando e gerando cada vez mais formas de lucrar com a felicidade de seus usuários. Um exemplo de como isto é feito são os recentes investimentos na produção de shows, séries e filmes para o YouTube.

Muito mais do que somente uma empresa lucrativa, o Google traz ferramentas que beneficiam todos os usuários da Internet. O sistema Android é desenvolvido ativamente não só por um grupo dentro do Google, mas também por milhares de entusiastas ao redor do globo. Em contraste, os sistemas Mac OS X e iOS, que rodam respectivamente nos Macs e em dispositivos como iPad e iPhone, são fechados.

O ponto de separação entre as práticas destas duas empresas é esta abertura, não só no sentido de software aberto, mas também no sentido de como seus clientes/usuários são vistos. Eles são amigos ou inimigos? Eles devem ser infantilizados ou devemos dar-lhes mais poder? As respostas certas para estas perguntas serão dadas pelo mercado, dentro de algumas décadas.

L99

Um site de variedades.

  • Página de exemplo
  • Enviar sua Postagem
  • Política de Privacidade
  • Termos de uso
  • Atividade
  • Membros
  • Registro
  • Ativação
Este é um site do grupo B20
Pular para a barra de ferramentas