Muito cuidado com as doenças nas unhas

– 14:27Publicado em: Saúde

Cada vez mais as salas de aula de cursos de capacitação encontram-se cheias. Homens e mulheres de todos os lugares veem nisso uma chance de trabalhar em casa e de complementar a renda a da casa. E não há como negar, hoje em dia um ramo que está em ampla ascensão é o de manicures. Salões lotados todos os dias e técnicas renovadas fazem com que surjam profissionais bastante competentes, mas que, muitas vezes descuidam da segurança. Já li, por exemplo, vários artigos de médicos renomados que falam sobre o risco de se pegar hepatite C pelo uso de alicates de unha ou navalhas em salões de beleza. Este artigo, no entanto, trata de outro problema bastante grave de que você, mulher, pode ser vítima.

As enfermidades ou alterações das unhas são conhecidas com o nome genérico de onicólises. Podem dividir-se em alterações inflamatórias e não-inflamatórias.

Alterações inflamatórias: devem-se geralmente à presença de germes (bactérias ou leveduras) na ranhura subungueal, e que penetram através de uma descontinuidade da epiderme originada pela ruptura de um pedaço da pele imediata às unhas da mão, por um traumatismo (como os produzidos pela manicure) ou por uma irritação crônica (por exemplo, a ocasionada por exposição excessiva na água e nos detergentes). A infecção pode afetar a própria unha (onixe) ou as partes macias cincundadas (perionixe) e, tanto em um como em outro caso, é muito doloroso e tende a expelir pus em consequência do processo inflamatório: A unha pode atrofiar-se, ficando reduzida a uma capa muito fina.

As onicofimias são um tipo de alteração inflamatória produzida por um fungo parasita do mesmo tipo que os que originam a micose dos cabelos. As unhas se tornam brancas e quebradiças; a casca pode separar-se e a unha ficar destruída.

Recebe o nome de unha encravada ou unheiro a unha que, por crescimento excessivo ou devido ao mal cuidado (corte defeituoso), penetra nos tecidos próximos, lesando-os. É altamente doloroso e pode infeccionar-se com facilidade. Costuma afetar o dedão do pé. Seu tratamento é através de cirurgia.

Alterações não-inflamatórias. Costumam afetar o volume das unhas e podem produzir hipertrofia ou aumento do tamanho da unha, e atrofia, ou diminuição de seu tamanho. No primeiro caso, a unha pode alcançar um volume de duas ou três vezes superior ao normal, apresentando nas margens livres uns vãos de coloração mais escura, ocasionados por nutrição vascular imperfeita na raiz da unha. As atrofias podem originar-se de um defeito na queratina; neste caso as unhas aparecem fracas, feridas ou cortadas.

Seja como for, o alerta é para que você tenha sempre o seu kit de manicure para que não precise usar o material do salão, pois são poucos os que possuem a máquina que faz, corretamente, a esterilização dos materiais usados. Dessa forma, você não precisará submeter-se a um tratamento doloroso indicado por um médico especialista. Lembre-se de que a região das mãos é bastante delicada e um machucado ali causaria um transtorno enorme.

L99

Um site de variedades.

  • Página de exemplo
  • Enviar sua Postagem
  • Política de Privacidade
  • Termos de uso
  • Atividade
  • Membros
  • Registro
  • Ativação
Este é um site do grupo B20
Pular para a barra de ferramentas