O futuro já chegou: plástico substitui materiais metálicos em fábricas

Imagine se os pesados maquinários de usinas e fábricas pudessem ser substituídos por equipamentos similares mais leves, mais flexíveis e mais dinâmicos feitos de plástico. Impossível? Pois isto já é realidade, e com certeza você já teve contato com produtos que incluem plástico, como o PTFE Teflon (politetrafluoretileno), ou, se você possui uma panela autolimpante em casa.

Esta nova geração de plásticos industriais vem seduzindo conservadores da metalurgia através de suas propriedades, que admitem a composição com diversos outros materiais para a fabricação de produtos voltados para as mais variadas aplicações. As mais recentes pesquisas no universo dos polímeros estão aproximando os plásticos industriais de inúmeros setores, desde a construção civil até o consumidor final.

A chapa de acrílico, por exemplo, está entre os materiais mais versáteis do mercado, garantindo ótimos resultados em aplicações variadas. Este plástico de engenharia oferece soluções estáveis, sem trincas, amarelamento ou fissuras por até dez anos em sua superfície, mesmo quando exposto a intempéries. Como se trata de um material muito resistente e fácil de manusear, hoje em dia podemos encontrá-lo em móveis, decoração em geral, corrimões, espelhos e displays.

Apesar de terem surgido entre 1920 e 1950, a propagação dos plásticos industriais ganhou impulso somente nos anos 90, quando as características mecânicas dos polímeros foram ressaltadas pela maior preocupação com a reciclagem. Atualmente, com o advento da comunicação e da tecnologia mais próximos das pessoas, os plásticos de engenharia vêm ganhando cada vez mais espaço em consonância com a criatividade e as necessidades do homem.

L99

Um site de variedades.

  • Página de exemplo
  • Enviar sua Postagem
  • Política de Privacidade
  • Termos de uso
  • Atividade
  • Membros
  • Registro
  • Ativação
Este é um site do grupo B20
Pular para a barra de ferramentas