Os mitos dos implantes de silicone

Antes de se submeter a uma cirurgia plástica para corrigir ou aumentar as mamas, inúmeras dúvidas surgem de algumas consequências que podem acontecer depois do procedimento. Esclareça algumas dessas dúvidas abaixo.

Uma das dúvidas mais frequentes sobre as próteses de silicone nas mamas é se ela pode atrapalhar exames de rotina, como a mamografia. A prótese não atrapalha os exames e nem esconde possíveis lesões na região das mamas. Outro ponto importante a esclarecer é que a prótese de silicone não traz risco de desenvolvimento de câncer de mama. Outro exame que é indicado para verificar a integridade e normalidade da prótese é a ressonância magnética ou uma ultrassonografia.

Ao contrário do que algumas pessoas pensam, não há um prazo específico para a troca das próteses, já que os modelos atuais são mais resistentes e seguras, podendo ser usadas por até 15 anos. É importante sempre ter um acompanhamento com os exames específicos, para verificar se elas permanecem íntegras. No Brasil, as próteses são feitas de um gel coesivo, ou seja, mesmo que romper, o material não se espalha.

Embora os implantes não tenham uma estimativa de vida útil, as empresas fabricantes definem um período médio de 10 anos. Após o procedimento, muitas mulheres só vão ao médico quando surgem alguma complicação ou anormalidade, quando o correto é fazer um acompanhamento médico periódico com um cirurgião especializado, seguindo os exames de rotina. Ou seja, se você pretende se submeter a qualquer tipo de plástica ou tratamentos estéticos, siga à risca as recomendações do seu médico e não descuide da sua saúde.

L99

Um site de variedades.

  • Página de exemplo
  • Enviar sua Postagem
  • Política de Privacidade
  • Termos de uso
  • Atividade
  • Membros
  • Registro
  • Ativação
Este é um site do grupo B20
Pular para a barra de ferramentas